Criminosos morrem após trocar tiros com a polícia durante operação no Norte de Minas

Dois criminosos morreram na madrugada deste domingo (17) após trocarem tiros com a polícia no Norte de Minas. Os homens, segundo a polícia, são integrantes de uma quadrilha especializada em explosões a carros-forte, roubos a banco, mineradoras e bases de valores. O confronto aconteceu em Grão Mogol. Outros três integrantes do grupo foram presos em Montes Claros.

A troca de informações entre várias órgãos de segurança do país indicou que o grupo se preparava para atacar mais um carro-forte, na região de Montes Claros. Com eles foram encontrados cinco fuzis, pistolas, cerca de 20 quilos de explosivos, munições de diversos calibres e equipamentos que seriam usados na ação criminosa, segundo a polícia.

Segundo a Polícia Civil, os presos foram autuados por posse ilegal de arma com número de série suprimido, uso de documentos falsos e formação de organização criminosa.

Crimes

Segundo a polícia, no mês de maio deste ano o grupo criminoso entrou em confronto com a Polícia Militar de Goiás, quando planejava um roubo a carro-forte na região da cidade de Aragarça. Na troca de tiros com a polícia, o líder do grupo morreu.

Ainda no mês de maio, o grupo se reestruturou atacou um carro-forte na cidade de Unaí. Três criminosos foram presos e várias armas e munições apreendidas. No mês de outubro, já reestruturado o grupo explodiu mais um carro-forte em Grão Mogol. O Veículo pertencia a uma empresa de transporte de valores e todo o dinheiro foi levado pelo bando.

Por G1 Grande Minas

NOTÍCIAS IMPORTANTES