Suspeitos de participar de assalto em Minas teriam envolvimento em megaroubo no Paraguai, diz polícia

Dois homens presos em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, suspeitos de roubar cerca de R$ 8 milhões de uma empresa de transporte de valores e sequestrar funcionários e seus parentes em Juiz de Fora, na Zona da Mata, têm participação no assalto de US$ 11 milhões (o equivalente a cerca de R$ 37 milhões) da sede da transportadora de valores Prosegur em Ciudad del Este, no Paraguai, em abril deste ano. A afirmação é da Polícia Civil de Minas Gerais.

De acordo com o delegado Felipe Freitas, do Departamento Estadual De Operações Especiais (Deoesp), eles são contratados por serviço. Os homens, apresentados nesta terça-feira (13) em Belo Horizonte, seriam especializados em assalto a empresas de transporte de valores. Há suspeita de que ambos teriam participado de crimes no Maranhão, Piauí e São Paulo.

Eles foram presos na última sexta-feira (9) em uma casa alugada em Contagem. De acordo com a polícia, um deles é de São Paulo e outro é de Viçosa, na Região da Zona da Mata em Minas Gerais.

O crime em Juiz de Fora aconteceu no dia 2 de junho. De acordo com a polícia, cerca de 30 homens participaram da ação. Ela foi planejada e orquestrada simultaneamente em diferentes cidades do Estado desde a noite anterior. Ao todo, 11 pessoas foram rendidas.

Segundo a delegada regional Patrícia Ribeiro, os bandidos sequestraram o caseiro e o proprietário de uma granja em Monte Verde, na zona rural da cidade, para usar o local como cativeiro. Em seguida, renderam o gerente da empresa e a família dele em Juiz de Fora e os levaram para a propriedade. Simultaneamente, o filho do gerente também foi rendido em Belo Horizonte. Ele ficou preso durante toda a noite, vigiado pela quadrilha.

Pela manhã, os suspeitos sequestraram também o vigia da empresa e entraram com o gerente no local. Em uma ação considerada muito rápida pelos investigadores, os autores retiraram o correspondente a três carrinhos de supermercado com dinheiro.

Megaroubo

O roubo a Presegur é considerado um dos maiores da história do Paraguai. Armados com fuzis, entre eles o modelo .50 que derruba até helicóptero, os ladrões explodiram a entrada da empresa e trocaram tiros com vigilantes. A ação durou aproximadamente três horas e eles fugiram com dinheiro.

Um policial que fazia a segurança da transportadora foi baleado e morreu. A sede da empresa fica a quatro quilômetros da Ponte Internacional da Amizade, no oeste do Paraná.

Por G1 MG, Belo Horizonte

NOTÍCIAS IMPORTANTES