MOBILIZAÇÃO 29/8/2017

21106847 1630168800389552 8695436151982196272 n

AUDIÊNCIA PÚBLICA DISCUTE AUMENTO DA VIOLÊNCIA E DA CRIMINALIDADE NO BAIRRO UNIÃO, EM BELO HORIZONTE

20915447 1625852037487895 6811129415334586683 nNa manhã de hoje, 22/8/2017, foi realizada uma audiência pública na Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais para debater a segurança do bairro União, em Belo Horizonte, onde se constatou o aumento significativo de roubos, tráfico de drogas e arrombamento de veículos e de residências.

O deputado Sargento Rodrigues solicitou a realização da audiência após uma reunião com a Comissão de Moradores Voluntários do Bairro União, que relataram que, mesmo o bairro sediando estabelecimentos de grande porte, como um shopping center, uma universidade, escolas, e comércio em geral, além da Vila Arthur de Sá, local com alto índice de pobreza, o policiamento da região conta com um efetivo reduzido e que dispõe de apenas duas viaturas.

A Comissão de Moradores apontou ainda, que em razão da implementação da Via 710, alguns imóveis da Vila Arthur de Sá foram desocupados, mas que com o atraso das obras e de fiscalização, estes locais passaram a ser utilizados para o tráfico de drogas e a para a prática de outros crimes. Além disso, os moradores ressaltaram a ocorrência de “arrastões” nos transportes coletivos e nos pontos de embarque e desembarque de passageiros nos períodos da manhã e da noite, e que a instalação de câmeras não foi suficiente no combate aos furtos.

Estiveram presentes na audiência pública para debater o assunto, o chefe do 1o Departamento de Polícia Civil de Minas Gerais, Rafael de Souza Horácio, o delegado de Polícia Civil Davi Batista Gomes, o delegado regional leste, Ronald Gouveia, inspetor regional leste, Jeferson Geraldo Alexandrino e o diretor de operações da Guarda Municipal de Belo Horizonte, Júlio César de Freitas.

Todos os líderes comunitários presentes cobraram enfaticamente a presença do representante da Polícia Militar na reunião. Segundo Adaíza Rocha, os moradores se sentem lesados e ignorados diante desta situação, e se esforçaram para estar presentes na reunião de hoje, ao contrário de algumas autoridades.

20952983 1625852230821209 3254336230625573419 nPara Juliana Alves do Nascimento, o mais grave é o baixo efetivo da PM, pois com poucas viaturas, o atendimento é lento e não consegue suportar a comunidade, e segundo Reni Tiago, são necessários o aumento do policiamento motorizado e a instalação de uma base móvel da PM em local com visibilidade como reforço.

Diante das necessidades debatidas durante a audiência, o deputado Sargento Rodrigues apresentou um requerimento para que seja encaminhada à Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, pedido de providência para o urgente levantamento e demolição de todas as casas abandonadas na Vila Arthur de Sá, tendo em vista o relato dos moradores sobre a utilização dos imóveis para práticas ilícitas, o que vem causando sérios prejuízos à comunidade local.

Os demais requerimentos apresentados, pedem providência ao Comando-geral da Polícia Militar, à chefia da Polícia Civil e à Guarda Municipal de Belo Horizonte para que sejam realizadas operações integradas de repressão qualificada à criminalidade no bairro União com o apoio de unidades especializadas, e providência à chefia da Polícia Civil de Minas Gerais para a realização de ações específicas de combate à criminalidade no bairro e o posterior envio à Assembleia Legislativa das iniciativas e resultados obtidos.

Por fim, o último requerimento pede providência à Governadoria do estado, ao Comando-geral da Polícia Militar e à chefia da Polícia Civil, para o aumento dos efetivos dos policiais, bem como a disponibilização de viaturas e demais equipamentos necessários ao cumprimento do policiamento ostensivo, e da investigação judiciária inerente ao bairro União, de Belo Horizonte, tendo em vista o intenso crescimento da criminalidade na reunião, especialmente das ocorrências de roubo, furto, tráfico de drogas, conforme relato dos moradores da região à Comissão de Segurança Pública nesta ocasião.


ENTREVISTA NA RÁDIO GERAIS 21/8/2017

20953400 1624302064309559 4738206926694126103 n

Veja o vídeo da entrevista aqui.


AGENDA 21/8/2017

20953621 1624557174284048 4280525253477768048 nO deputado Sargento Rodrigues, recebeu em seu gabinete, na manha desta segunda-feira, 21/8/2017, o Cabo Grosse, do município de Imbé de Minas. Na ocasião, ele apresentou ao parlamentar o belíssimo trabalho social desenvolvido na área do esporte com crianças e adolescentes.

“O cidadão e o nosso País precisa de iniciativas como essa. Parabéns”, disse Sargento Rodrigues.


COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA APROVA AUDIÊNCIA PÚBLICA EM SÃO JOÃO DEL-REI

20841931 1620314684708297 2505148580934448634 nA Comissão de Segurança Pública aprovou requerimento, na tarde desta quinta-feira, 17/8/2017, de autoria do Deputado Sargento Rodrigues, para que seja realizada audiência pública no município de São João del-Rei, para cobrar das autoridades competentes providências cabíveis frente a precária infraestrutura e deficiente logística das unidades da Polícia Militar, constatadas em visita recente do gabinete parlamentar a alguns municípios nas regiões da Zona da Mata e Campo das Vertentes.

Em visita realizada pelo gabinete itinerante do deputado Sargento Rodrigues aos municípios de Coronel Xavier Chaves, Ritápolis, São Tiago, Conceição da Barra de Minas, Nazareno, Madre de Deus de Minas, São Vicente de Minas, Lagoa Dourada, Resende Costa, Prados, Dores de Campos, Barroso, Tiradentes, São João del-Rei e Santa Cruz de Minas foram constatados problemas graves em relação à Segurança Pública, como a falta de efetivo, coletes e munições vencidos, viaturas em péssimas condições de uso, falta de radiocomunicadores inviabilizando contato rápido em caso de apoio, e em alguns casos impondo o isolamento de destacamentos e pelotões. Por fim, apenas um policial militar trabalhando durante o turno de serviço nos destacamentos.

Em função da gravidade das questões verificadas na 13ª Região da Polícia Militar, Sargento Rodrigues considerou imprescindível a realização da audiência pública para cobrar a garantia de condições mínimas de trabalho e a proteção a integridade física e vida dos profissionais da Segurança Pública.


NOTÍCIAS IMPORTANTES