Deputados vão a Brasília buscar recursos para conter alagamentos em BH

A Comissão de Segurança Pública da Assembleia vai a Brasília, reunir-se com o Ministro das Cidades, Alexandre Baldy. O requerimento para a visita, apresentado pelos deputados Sargento Rodrigues e João Leite, foi aprovado na manhã desta terça-feira (06/03), após audiência pública realizada para debater o planejamento e as ações em curso pela Defesa Civil para lidar com as chuvas em Minas Gerais. O objetivo é somar esforços em busca de recursos para as obras de intervenção necessárias nas áreas mais críticas de enchentes de Belo Horizonte, tendo em vista os graves e recorrentes transtornos para a população em períodos chuvosos. Para isso, os deputados pretendem solicitar formalmente ao Ministro a liberação de verbas.

Representantes das Defesas Civis Estadual e Municipal, Corpo de Bombeiros e Ministério Público participaram da reunião. Durante a audiência, foram exibidos vídeos e fotos com imagem impressionantes das chuvas que ocorreram no último dia 24, atingindo, principalmente a região nordeste da capital. Foram registrados alagamentos em vários pontos das avenidas Bernardo Vasconcelos e Cristiano Machado.

Marcus Aurélios Felizardo, coronel reformado da Polícia Militar e morador da região, relatou o medo que enfrentam todas as vezes que alertas de chuvas fortes são emitidos pela Defesa Civil. “Não suportamos mais viver nesta angústia e insegurança. Se a chuva do sábado, dia 24, tivesse ocorrido em um dia de semana, poderíamos ter vivido uma catástrofe. São inúmeras vans escolares e ônibus coletivos circulando na Avenida Bernardo Vasconelos. Criamos um grupo de whatsapp dos moradores da região, para protegermos uns aos outros. Ontem, quando começou a chover no final da tarde, mensagens de alertas começaram a chegar e pais se organizando para buscarem seus filhos na escola, de forma a impedir que as vans tivessem que entrar na avenida”, desabafou Marcus.

A Promotora de Justiça Marta Alves Larcher, coordenadora estadual das Promotorias de Justiça de Habitação e Urbanismo falou sobre o trabalho de monitoramento que há anos foi feito durante o período chuvoso, com foco nas áreas de risco, ocupadas irregularmente, como vilas e favelas. Atualmente, não existe mais esta divisão, sendo o risco estendido ao que chamam de cidade formal. “Não temos como impedirmos os fenômenos naturais que causam essas situações, mas podemos, e devemos, minimizarmos os riscos e evitarmos graves consequências. Trabalharmos conjuntamente, com os órgãos de defesa civil e população é a melhor forma de alcançarmos êxito”.

O Coronel Alexandre Lucas, respondendo pela Defesa Civil municipal, ressaltou que mais de 1 bilhão de reais foram aplicados em obras para conter problemas causados pela chuva em Belo Horizonte pelos últimos governos. Atualmente, existem oitenta pontos de inundação identificados e constantemente monitorados na capital. Um dos principais é exatamente a região atingida pelo Córrego Cachoeirinha. “O projeto da obra que precisa ser feita ali já está pronto e o custo estimado é de 130 milhões de reais, recurso este que não existe nos cofres da administração municipal. A Prefeitura está em busca de financiamento para executá-lo”. Segundo o Coronel Lucas, enquanto isso não acontece, a Defesa Civil investe na prevenção, por meio de alertas meteorológicos, orientação e treinamento dos moradores e comerciantes da região.

Já o Tenente Coronel Rodrigo de Faria, coordenador adjunto da Defesa Civil Estadual, ressaltou a importância de desenvolvermos a cultura da prevenção. “Nossa principal variável é a água, sob a qual não temos controle de volume. Se temos alterações climáticas, somadas à ocupação desordenada do espaço urbano, o resultado acaba sendo esses desastres naturais. Por isso é tão importante reduzirmos os riscos, investindo na prevenção”. Desde outubro de 2017, foram registrados 11 óbitos, 3 desaparecimentos e 374 pessoas feridas em razão das chuvas, sendo 66 municípios atingidos em Minas. Faria também ressaltou a importância dos prefeitos valorizarem e investirem na criação da Defesa Civil Municipal - COMPDEC, porque é no município que os desastres acontecem e a ajuda externa normalmente demora a chegar. É necessário que a população esteja organizada, preparada, orientada sobre o que fazer e como fazer.

O Corpo de Bombeiros também esteve presente à audiência, representado pelo Tenente Coronel Ângelo Gomes, comandante do Batalhão de Emergências Ambientais e Respostas a Desastres – Bemad, criado há três anos com objetivo principal de responder mais rapidamente a situações especializadas, como enchentes, vazamento químico, incêndios florestais, entre outras. O comandante ressaltou o trabalho conjunto que desenvolvem com a Defesa Civil e a importância que debates como esse, promovido pela Comissão de Segurança Pública, são de extrema importância, para que a população possa ser ouvida e também tomar conhecimento de como é feito o trabalho dos órgãos responsáveis.

Os deputados receberam, ao final da reunião, material informativo produzido pela CEDEC. Sargento Rodrigues falou sobre a importância da divulgação desse trabalho, ressaltando que a Assembleia Legislativa tem muito a contribuir. Ele lembrou da Comissão de Pessoas Desaparecidas, que funcionou há alguns anos, e que resultou na lei de sua autoria, que criou o Cadastro de Pessoas Desaparecidas. Além da visita ao Ministro das Cidades, a Comissão aprovou requerimento para que seja enviado, ao Governador e ao Prefeito de Belo Horizonte, pedido de providências para a realização de campanhas de conscientização e divulgação das ações e planos da Defesa Civil. anteriormente aos períodos chuvosos. Essa divulgação deve acontecer em parceria com os meios de comunicação, como a TV Assembleia e a Rede Minas, para que a população tenha maior acesso às informações e tenha oportunidade de realizar as medidas de autoproteção necessárias para resguardar sua integridade física.

Voltar

Biografia

História

Washington Fernando Rodrigues, o Deputado Sargento Rodrigues, nasceu no dia 30 de maio de 1964, em Itupeva/BA, e é o sexto de sete filhos. A família mudou-se para Belo Horizonte em 1968, quando, aos quatro anos de idade, Rodrigues tornou-se órfão de pai.
Oriundo de uma família humilde, começou a trabalhar aos 13 anos como vendedor ambulante de jornal e aos 15 trabalhou como auxiliar de produção da Ranel Bijouterias. Com 16 anos, foi vigilante mirim do Centro Salesiano do Menor – CESAM e, aos 18, office boy e auxiliar de tesouraria na Cisa Veículos.

Bacharel em Direito pela Una (2011) e Comunicação Social - habilitação em Produção Editorial, pelo Uni-BH (2004). Pós-graduado em Estudos de Criminalidade e Segurança Pública, pela UFMG.

Chegada da família do deputado Sargento Rodrigues a Belo Horizonte Fotografia atual com os familiares do deputado Sargento Rodrigues

Polícia Militar

Ingressou na carreira policial militar aos 20 anos, como soldado no Batalhão de Trânsito, onde permaneceu por três anos. Após ter sido aprovado no concurso para Cabo, foi transferido para o 5º Batalhão, no qual obteve o primeiro certificado de destaque operacional de sua carreira Policial. Devido ao empenho no exercício da profissão, foi transferido para o antigo Batalhão de Choque, para atuar na Companhia ROTAM. Em 1989, foi para a Academia de Polícia Militar e, em julho do mesmo ano, se formou Sargento, permanecendo na ROTAM até 1993. Nesse ano, passou a trabalhar no COPOM – Central de Operações da Polícia Militar, como operador de rádio. Em junho de 1997, voltou para o 5º BPM, no rádio-patrulhamento.

Vida Política

Antes mesmo do Movimento de 1997, Rodrigues já se interessava pela carreira política, por acreditar que era a única forma de lutar contra as injustiças e por melhores condições de trabalho para os militares mineiros, sem ser perseguido e tolhido por superiores.
Munido por esse sonho, candidatou-se a vereador em Belo Horizonte no ano de 1996, pelo PMN. Obteve 2.674 votos, ficando como primeiro suplente. Já naquela época, apesar do anonimato, Rodrigues foi o policial mais votado do Estado.

Primeiro mandato - Em 1998, desempregado, mas já conhecido como Líder do Movimento Reivindicatório dos Praças da PMMG, candidatou-se a Deputado Estadual pelo PL e foi eleito com 74.594 votos, consagrando-se o segundo deputado mais votado do Estado.

Segundo mandato - Foi reeleito pelo PDT, com 78.183 votos. No biênio 2003/2004, presidiu a Comissão de Segurança Pública da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, da qual também foi membro efetivo nos anos de 2005 e 2006. Sargento Rodrigues também fez parte da Comissão de Administração Pública.

Terceiro mandato – Foi reeleito pelo PDT, com 66.941 votos. Foi 3º Secretário da Assembleia Legislativa. No biênio 2007/2008, presidiu pela segunda vez a Comissão de Segurança Pública e foi membro efetivo da Comissão de Constituição e Justiça.

Quarto mandato – Foi reeleito pelo PDT, com 94.312 votos. Atualmente, é Líder da Bancada do PDT e presidente da Executiva Municipal do partido, além de membro efetivo das Comissões de Segurança Pública e de Direitos Humanos.

Rodrigues também foi membro do Conselho Estadual Anti-Drogas – CONEAD, nos anos de 2001, 2002 e 2003, e do Conselho de Defesa Social de Minas Gerais, em 2003 e 2004;

Quinto mandato – Foi reeleito pelo PDT, com 98.841 votos. É presidente da Comissão de Segurança Pública da ALMG e presidente do Partido Democrático Trabalhista de Belo Horizonte (PDT-BH).

Movimento Grevista de 1997

Movimento Grevista de 1997No dia 13 de junho de 1997, a Polícia Militar mineira saiu às ruas para reivindicar seus direitos, fato este que se tornou parte da história de Minas. O Movimento nasceu do sofrimento vivido pelos policiais que clamavam por justiça e igualdade.

O Sargento Rodrigues, um dos líderes de Movimento, foi aclamado pelos praças, na Praça da Liberdade, para fazer parte da Comissão de Negociação e se destacou pela coragem e determinação em defender os interesses da classe.

Por liderar esse Movimento histórico, foi expulso da PMMG, juntamente com outros 185 Companheiros.

Atuação na ALMG

Legislatura

Projetos de lei, projetos de resolução, propostas de emenda à constituição, requerimentos

Para saber tudo o que aconteceu depois da eleição do Sargento Rodrigues, convidamos você a navegar em nossa página e acompanhar todo o trabalho parlamentar deste deputado. Aqui você poderá conhecer não só suas atividades na Assembléia – tais como projetos apresentados, participação em Comissões e CPIs, intervenções da Tribuna – mas também suas ações no exercício da função político-parlamentar, que engloba, entre outras coisas, os atendimentos de gabinete e agenda externa.
Conheça nosso trabalho e participe ativamente, com críticas e sugestões.

LEGISLATURAS ANTERIORES
LEGISLATURA ATUAL

Pronunciamentos

Discursos, questões de ordem e declarações de voto de autoria do Deputado Sargento Rodrigues

LEGISLATURAS ANTERIORES

LEGISLATURA ATUAL

Comissões

Presidente da Comissão de Segurança Pública - desde 2015
Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência - de 05/05/2011 a 22/05/2012

Relator:
Com. Esp. Indicação de Jorge André Periquito para o cargo de Presidente da Utramig - de 23/3/2011 a 7/4/2011

Efetivo:
Comissão de Defesa do Consumidor e do Contribuinte - desde 8/4/2016
Comissão de Segurança Pública - de 23/02/2011 a 31/01/2013
Proposta de Emenda à Constituição nº 4/2011 - desde 28/2/2011
Proposta de Emenda à Constituição nº 7/2011 - desde 28/2/2011
Proposta de Emenda à Constituição nº 11/2011 - desde 17/3/2011
Com. Esp. Indicação José Élcio Santos Monteze para o DER - de 17/3/2011 a 23/3/2011
Com. Esp. Indicação de Jorge André Periquito para o cargo de Presidente da Utramig - de 17/3/2011 a 7/4/2011
Proposta de Emenda à Constituição nº 14/2011 - desde 1/4/2011
Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência - desde 14/4/2011
Proposta de Emenda à Constituição nº 16/2011 - desde 16/4/2011
Com. Esp. Indicação Ricardo Afonso Raso para a Ademg - de 3/6/2011 a 21/6/2011
Membros das Comissões Permanentes - § 1º do Art. 204 do Regimento Interno - desde 1/7/2011
Proposta de Emenda à Constituição nº 24/2011 - desde 1/7/2011

Suplente:
Comissão de Constituição e Justiça - desde 8/4/2016
Comissão de Direitos Humanos
Comissão de Saúde - desde 20/02/2013
Trabalho, da Previdência e da Ação Social - de 23/02/2011 a 31/01/2013
Direitos Humanos - de 21/11/2012 a 31/01/2013
                                     de 23/02/2011 a 22/05/2012
Fiscalização Financeira e Orçamentária - de 23/02/2011 a 31/01/2013
Proposta de Emenda à Constituição nº 49/2013 - desde 28/03/2013
Proposta de Emenda à Constituição nº 19/2011 - desde 3/6/2011
Proposta de Emenda à Constituição nº 21/2011 - desde 3/6/2011

capa resultado

Conheça as principais ações
do Deputado Sargento
Rodrigues desenvolvidas ao
longo de cinco mandatos na
ALMG.

Veja mais informativos

Entre em contato com o Deputado Sargento Rodrigues

Para enviar uma mensagem ao deputado Sargento Rodrigues, use o e-mail oficial: dep.sargento.rodrigues@almg.gov.br

Ações Sargento Rodrigues

GABINETE

Rua Rodrigues Caldas, 79 | Edifício Tiradentes
5º andar | Sala 2 | Bairro Santo Agostinho
Belo Horizonte/MG | CEP: 30190-921
Tel: 31 2108-5200 | Fax: 31 2108-5201

Será um prazer receber sua mensagem e agradecemos a sua participação. Aproveite e cadastre-se para receber em seu e-mail as últimas notícias sobre o mandato do deputado Sargento Rodrigues.