BASE DE PIMENTEL NA ALMG APROVA MAIS DE R$85 MILHÕES PARA PROPAGANDA DO GOVERNO

25591612 1773163786090052 3182653490529891763 n

Os deputados da base governista na Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovaram, nesta quarta-feira, 20/12/2017, o orçamento para 2018 com R$85.808.151 milhões destinados a propaganda do Governo do Estado. A verba está na Secretaria de Estado de Governo de Minas Gerais (SEGOV).

Enquanto Pimentel afirma não ter dinheiro para realizar o pagamento integral no 5º dia útil, enquanto faltam coletes, viaturas e combustível, munições, armamento, efetivo e equipamentos de proteção individual para os servidores da segurança pública, Pimentel gasta mais de R$85 milhões com propaganda.

Na área da saúde não é diferente, faltam remédios nas farmácias populares, repasses de verbas aos hospitais, onde inúmeros leitos foram fechados por falta de dinheiro.

A educação de Minas também sofre com a falta de recursos para o transporte, material e merenda escolar.

Situação ainda mais irresponsável diz respeito ao não repasse do ICMS – Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços – aos municípios mineiros, que dependem em grande parte deste dinheiro para manter os serviços públicos municipais. Os prefeitos do interior de Minas acionaram a justiça para receber tais quantias.

Em 2016 e 2017, estes mesmos parlamentares aprovaram R$100 milhões para propaganda oficial.

Veja quais foram os parlamentares que aprovaram a verba de R$ R$85.808.151 milhões para a propaganda do Governo:

- AGOSTINHO PATRUS FILHO
- ALENCAR DA SILVEIRA JR
- ANDRÉ QUINTÃO
- ANTÔNIO LERIN
- ARLETE MAGALHÃES
- BOSCO
- CABO JÚLIO
- CÁSSIO SOARES
- CELINHO DO SINTROCELL
- CELISE LAVIOLA
- CRISTIANO SILVEIRA
- DIRCEU RIBEIRO
- DOUGLAS MELO
- DR JEAN FREIRE
- DUARTE BECHIR
- DURVAL ÂNGELO
- ELISMAR PRADO
- EMIDINHO MADEIRA
- FÁBIO AVELAR OLIVEIRA
- GERALDO PIMENTA
- GILBERTO ABRAMO
- GLAYCON FRANCO
- HELY TARQUÍNIO
- INÁCIO FRANCO
- JOÃO MAGALHÃES
- JOÃO VITOR XAVIER
- LAFAYETTE DE ANDRADA
- MARÍLIA CAMPOS
- MÁRIO HENRIQUE CAIXA
- MISSIONÁRIO MÁRCIO SANTIAGO
- NEILANDO PIMENTA
- NOZINHO
- PAULO GUEDES
- ROBERTO ANDRADE
- ROGÉRIO CORREIA
- ROSÂNGELA REIS
- TADEU MARTINS LEITE
- THIAGO COTA
- TIAGO ULISSES
- TONY CARLOS
- ULYSSES GOMES
- VANDERLEI MIRANDA

Governo Pimentel e seus aliados tentam desmobilizar a tropa, mas os servidores da segurança pública exigem o cumprimento dos seus direitos em manifestação

25446113 1772470352826062 8099165226625290385 nCerca de mil servidores da segurança pública realizaram manifestação na tarde desta quarta-feira, 20/12/2017, em frente ao Clube dos Oficiais da Polícia Militar de Minas Gerais (COPM), no bairro Prado, em Belo Horizonte.

Mesmo após tentativas do Governo de desmobilizar a tropa, fazendo com que o Presidente do COPM, Coronel Piccinini, desmarcasse a reunião e não cedesse o local, o Deputado Sargento Rodrigues, junto com os presidentes de outras associações e entidades de classe, mantiveram a mobilização.

Os servidores da segurança pública reivindicam o pagamento integral do 13º salário, a quitação dos salários no quinto dia útil, a reposição das perdas inflacionárias, o fim do sucateamento das forças de segurança pública, o pagamento dos 600 milhões desviados criminosamente do IPSM e o fim do sucateamento do Hospital da Polícia Civil, que está abandonado.

Após o ato em frente ao COPM, os companheiros de luta foram em passeata até a Praça da Liberdade, onde queimaram caixões com fotos do Governador do Estado e seus aliados.

“Quantas vezes for necessário, nós estaremos em praça pública manifestando. A luta não vai parar. Temos que exigir do governo a reposição das perdas salariais. Esse Governo é caloteiro profissional. A luta não termina aqui, a luta continua”, destacou o deputado Sargento Rodrigues.

Veja a galeria de fotos aqui.


22º Reunião Extraordinária Plenário ALMG

1235319Veja o vídeo aqui.


Mobilização dos servidores da segurança pública nesta quarta-feira, dia 20/12

25497998 1770919012981196 3825650503971169508 nO Deputado Sargento Rodrigues e os presidentes de entidades da classe da segurança pública (Aspra/PMBM, CSCS, Ascobom, ÁMEM, SINDPOL, Sindasp-MG, SINDEPOMINAS, AESPOL, AMASP) estão reunido, neste momento, na sede social da Aspra/PMBM, para definir os rumos da mobilização.

Está mantida a manifestação desta quarta-feira, 20/12, às 14H, em frente ao Clube dos Oficiais da Polícia Militar (Rua Diabase, 200, bairro Prado/BH). Confira as pautas da reivindicação:

- Pagamento integral do 13º salário;
- Quitação dos salários no quinto dia útil;
- Reposição das perdas inflacionárias;
- Fim do sucateamento das forças de segurança pública;
- Pagamento de 600 milhões desviados criminosamente do IPSM;
- Fim do sucateamento do Hospital da Polícia Civil, que está abandonado.


Projeto de Lei de autoria do Deputado Sargento Rodrigues, que determina isenção de ICMS na aquisição de armas e munições para os servidores da segurança pública, é aprovado na Comissão

25395862 1770098949729869 3087984468829860197 nNa tarde desta segunda-feira, 18/12/2017, a Comissão de Fiscalização Financeira emitiu parecer favorável, em 1º turno, para o Projeto de Lei nº 1.067/2015, de autoria do Deputado Sargento Rodrigues, que determina a isenção do ICMS na aquisição de armas de fogo de uso permitido, munições, fardamento, colete à prova de balas, equipamentos e apetrechos por integrantes dos órgãos estaduais de segurança pública.

Segundo o PL, a isenção do ICMS poderá ser utilizada no limite de duas armas para cada integrante dos órgãos estaduais de segurança pública, ressalvados casos de furto ou roubo devidamente comprovados em procedimento investigatório oficial. Além disso, a isenção será reconhecida pela Secretaria de Estado de Fazenda, mediante prévia verificação de que o adquirente preenche os requisitos, como também será prevista e observará os limites da legislação estadual e será concedida aos integrantes dos órgãos estaduais de segurança pública que usam esses itens como ferramentas de trabalho, assim como aos inativos e aos aposentados.

O Deputado Sargento Rodrigues, ressaltou a importância do Projeto de Lei para os servidores da segurança pública já que a isenção do imposto destina-se às SUAS ferramentas de trabalho e apontou que o estado do Rio de Janeiro já aprovou matéria semelhante. O parlamentar citou, também, o exemplo dos taxistas, que têm a isenção do IPI e do ICMS na compra dos veículos, justamente por também se tratar de uma ferramenta de trabalho e lembrou que os servidores da segurança, além de tudo, recebem seus salários parcelados já há dois anos e nenhuma reposição das perdas inflacionárias, o que, segundo ele, faz desta medida mais do que justa: “O PL representa uma forma do Estado melhor armar e equipar seus agentes a um custo mais baixo, o que, em última instância, significa uma melhor segurança para todos os cidadãos”.

O Projeto de Lei está para pronto para a votação em 2º turno em plenário.


NOTÍCIAS IMPORTANTES